6 livros com personagens femininos fortes e/ou marcantes

Katniss-Everdeen- jogos vorazes red capa
Compartilhe o amor

Existem aqueles livros que lemos e nos marcam e também aqueles personagens que demoramos a esquecer. Selecionei alguns livros com personagens femininas fortes ou marcantes. Foram livros e personagens que gostei demais, mas não fiz resenha.

Crave a Marca

crave a marca veronica roth

 

Crave a Marca é uma duologia incrível criada pela americana Veronica Roth, sim a mesma que escreveu Divergente. O segundo livro é Destinos divididos. No Brasil, os livros foram publicados pela editora Rocco Jovens Leitores.

Sinopse

“Num planeta onde a violência e a vingança reinam, numa galáxia onde alguns são afortunados e outros não, todos desenvolvem um dom-da-corrente, um poder único capaz de moldar o futuro. Enquanto a maioria das pessoas se beneficia do seu dom-da-corrente, Akos e Cyra não – seus dons os tornam vulneráveis ao controle de outros. Será que eles serão capazes de reaver seus destinos e suas vidas, e restabelecer o equilíbrio neste mundo?

[…]

Cyra é a irmã de um tirano brutal que governa o povo Shotet. O dom-da-corrente que percorre o corpo da jovem lhe dá uma dor imensa, mas também um poder extraordinário – algo explorado pelo irmão, que a usa para torturar seus inimigos. No entanto, Cyra não é apenas uma arma nas mãos do irmão: ela é resiliente, ágil e mais esperta do que ele imagina.

Akos é da pacífica nação de Thuvhe e protegido por um dom-da-corrente incomum. Bondoso e extremamente fiel à família, quando ele e o irmão são sequestrados por soldados inimigos Shotet, Akos se desespera e decide fazer de tudo para resgatar o irmão com vida.

Agora, Akos se vê forçado a viver no mundo de Cyra, onde a inimizade entre seus países e suas famílias parece intransponível. Para salvar o irmão, ele encontra apenas uma saída: apostar nos poderes de Cyra. E ela, por sua vez, percebe que Akos é sua única chance de sobreviver à tirania familiar. Juntos, seus destinos podem decidir o futuro da galáxia. Mas será que confiarão um no outro? Ou acabarão se destruindo?

Crave a marca é um retrato deslumbrante de Veronica Roth sobre o poder da amizade – e do amor – numa galáxia repleta de dons surpreendentes.”

A editora disponibilizou o trecho do livro, confira aqui.

Notas

Nessa incrível distopia temos a personagem:

Cyra Noavek

cyra noavek pinterest crave a marca
Achei essa fan art no pinterest

Crave a Marca está aqui nessa lista por causa dessa personagem forte que sente dores todos os dias e o tempo todo por causa de seu dom. Ela cresceu solitária, foi usada pelo irmão e com tudo em seu desfavor ainda se torna a personagem incrível que ela é. Não só inteligente, perspicaz, mas especialmente soube manter o coração apesar de todas as circunstâncias adversas.

Seu dom é causar dor aos outros

A segunda criança da família Noavek cruzará a Divisão.

 

A corrida de escorpião

a corrida de escorpiao maggie stiefvater

 

A corrida de escorpião é um volume único da americana Maggie Stiefvater (conhecida especialmente pelas séries A Saga dos CorvosOs Lobos de Mercy Falls). No Brasil, A corrida de escorpião foi publicado pela editora Verus em 2011.

Sinopse

“Na pequena ilha de Thisby, poucos cavaleiros são bravos o suficiente para competir na corrida de escorpião que acontece a cada novembro. Pela primeira vez uma mulher, a jovem Puck Connolly, vai competir. Ela tem dois irmãos e ficou órfã depois que os pais foram devorados pelos cavalos assassinos. Por isso, ela está determinada não só a competir como ganhar a corrida. Para isso, Puck terá que enfrentar outro jovem corajoso e encantador. Sean Kendrick também perdeu o pai, atropelado pelas sanguinárias criaturas.

Apesar de terríveis, os cavalos do mar são uma grande atração turística. O turismo é a principal fonte de renda dos habitantes de Thisby. A ilha é um lugar fascinante e, ao mesmo tempo que atrai, também amedronta. A descrição que Maggie faz dos desfiladeiros do local é carregada de poesia. Com a narrativa alternando entre o ponto de vista de Sean e de Puck, a autora criou uma trama envolvente, classificada por críticos do New York Times e do Los Angeles Times como inovadora.

Em A corrida de escorpião, Maggie Stiefvater nos leva até o limite, em que o amor e a vida encontram seus maiores obstáculos e apenas os fortes de coração podem sobreviver. Uma leitura inesquecível.”

Notas

  • Skoob: 4.4/5 (1.975 votos)
  • Goodreads: 4.06/5 (104.010 votos)
  • Eu: 4.5/5

Kate “Puck” Connolly

Aquele exemplo de força e determinação. Kate tinha uma vida feliz até seus pais serem mortos pelos capall uisce. Hoje ela vive com seus irmãos e passam por graves problemas financeiros e de relacionamento. Kate acredita que para resolver seus problemas ela precisa vencer a corrida de escorpião, mas para isso ela vai ter que enfrentar outros problemas, como por exemplo, nenhuma mulher nunca participou de uma corrida de escorpião e as corridas costumam ser mortais. Encontrar forças quando tudo parece perdido e quando todos parecem estar contra, bom Puck tirou isso tudo de letra.

Eu te garanto que se você ler A corrida de escorpião 1) não vai se arrepender e 2) nunca mais vai ver um cavalo sem lembrar do livro.

Tem uma promessa de que o livro viraria filme, mas isso já tem uns 10 anos. Vamos lá, pessoal! Go Go Power Rangers!

O mais triste é que eu me acostumei com seus sorrisos fingidos. Tenho esperado os sorrisos de verdade voltarem, sem perceber que deveria estar me esforçando para encontrá-los de novo.

Os homens que não amavam as mulheres

os homens que nao amavam as mulheres stieg larsson

 

Cara o que dizer de Os homens que não amavam as mulheres ou melhor o que dizer da série Millenium? É um dos poucos livros que marquei como favorito no Skoob. A trilogia Millennium foi uma das melhores que já li. Infelizmente Stieg Larsson morreu e nos deixou com o que seria uma série de 12 livros (rumor) inacabada. Aí veio David Lagercrantz e deu continuidade escrevendo mais três livros.

Sinopse

Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.

Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto.

Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados – de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois…. até um momento presente, desconfortavelmente presente.

Notas

  • Skoob: 4.6/5 (22.641 votos)
  • Goodreads: 4.14/5 (2,707,372 votos O.O)
  • Eu: 5/5

Lisbeth SalanderLisbeth_Salander_ millenium os homens que nao amavam as mulheres

Complicado definir a Lisbeth Salander, provavelmente a mais famosa hacker do universo literário além de ter uma memória fotográfica. Teve uma infância muito difícil com vários tipos de abuso.

Mas a Lisbeth vai se tornar um personagem controverso por sempre responder violência com violência (ei este blog não incentiva violência nem acredita que violência deve ser combatida com mais violência).

Mas debates à parte ela vai continuar sendo um gênio e uma personagem marcante, inesquecível, incrível, bad ass.

Jogos vorazes

jogos vorazes suzanne collins

 

Ah deus Jogos Vorazes foi uma das melhores trilogias que li também, e bom foi um dos responsáveis pelo booom do gênero distopia. Bom quer dizer, agora com A cantiga dos pássaros e das serpentes são 4 livros, a cantiga é o livro #0. A Esperança, o terceiro livro, é o meu favorito.

É outro livro publicado no país pela editora Rocco.

Sinopse

Na abertura dos Jogos Vorazes, a organização não recolhe os corpos dos combatentes caídos e dá tiros de canhão até o final. Cada tiro, um morto. Onze tiros no primeiro dia. Treze jovens restaram, entre eles, Katniss. Para quem os tiros de canhão serão no dia seguinte?…

Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte!

Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?

Notas

  • Skoob: 4.6/5 (95.839 votos)
  • Goodreads: 4.32/5 (6,644,975 votos O.O)
  • Eu: 4/5

Katniss Everdeen

katniss everdeen jogos vorazes

Eu não sei o que dizer sobre a Catnip. Não teve exatamente a melhor infância do universo, tornou-se um tributo para salvar a irmã, e como consequência se tornou a esperança de liberdade e dias melhores.

Teve que ter uma força fora do comum, inteligência, habilidades de sobrevivência e persistência.

Sofreu e lutou. Mais garra que Katniss Everdeen tá difícil.

 

Jovens de Elite

jovens de elite marie lu

 

Jovens de Elite é a zebra da Lista porque caramba Adelina é complicada, é aquele tipo de personagem que ou você ama ou você odeia, no meu caso ora amava e ora odiava. A trilogia Jovens de Elite foi escrita pela chinesa Marie Lu e mais uma vez a trilogia foi lançada no país pela editora Rocco.

Sinopse

Estou cansada de ser usada, ferida e colocada de lado.

Adelina Amouteru é uma sobrevivente da febre do sangue. Há uma década, essa doença mortal varreu a nação. A maioria dos doentes pereceu, e muitas das crianças infectadas que sobreviveram passaram a carregar estranhas marcas. Eles são chamados de malfettos. Contudo, dizem os rumores que alguns dos sobreviventes da febre herdaram mais do que apenas cicatrizes – acredita-se que eles possuem misteriosos e poderosos dons, e, apesar de manterem suas identidades em segredo, começaram a ser chamados de Jovens de Elite.

Teren Santoro trabalha para o rei. Como líder da Inquisição, é sua função perseguir os Jovens de Elite, destruí-los antes que eles destruam a nação. Ele acredita que os Jovens de Elite são perigosos e vingativos, mas talvez seja Teren quem possua o segredo mais obscuro de todos.

Enzo Valenciano é um membro da Sociedade dos Punhais. Sua seita secreta de Jovens de Elite está em busca de outros jovens poderosos, antes que a Inquisição possa encontrá-los. Mas quando os Punhais encontram Adelina, descobrem que os poderes dela são de um tipo que nunca haviam testemunhado.

As vidas desses três vão colidir de formas inesperadas conforme cada um deles luta uma batalha diferente e bastante pessoal. Mas todos estão certos de uma coisa: Adelina tem habilidades que não pertencem a este mundo. Uma escuridão vingativa domina seu coração. Assim como o desejo de destruir quem se atreve a cruzar seu caminho.

É minha vez de usar. Minha vez de ferir.

  • .6/5 (2.882 votos)
  • Goodreads: 3.88/5 (117,106 votos O.O)
  • Eu: 3.5/5

Adelina Amouteru

No geral, não leio sinopse antes de ler o livro então quando fui ler Jovens de Elite não estava preparada para uma protagonista que era o que se classifica como anti-heroína. Passei metade do livro na sofrência com as escolhas da Adelina depois disso comecei a alternar entre ô meu deus gosto de você, agora vai. E ahhh não, isso não, para. Mas o fato é que fiquei com Adelina na cabeça por muito tempo depois que a história terminou. E ela foi forte sim, errou muitas vezes, e teve um poder que também não ajudava nas melhores escolhas do universo, mas ela foi marcante a sua própria maneira.

Maeve Corrigan

Maeve Jacqueline Kelly Corrigan é aquele personagem com um baita potencial e que foi completamente mal explorado na trilogia. Ela aparece no fim do primeiro livro te deixando com a sensação de que caramba muitas coisas incríveis vão acontecer com a participação dela no próximo livro. E no fim ela vai aparecer basicamente no último livro e sem se tornar completamente marcante. Ela é a rainha de Beldain e tem a lealdade de seus súditos, não foi épica, mas deveria ter sido!

Tecla: a primeira mártir do Cristianismo

tecla a primeira martir do cristianismo

Sinopse

Neste livro de Irmão José, você acompanhará a trajetória de Tecla, a Mártir que se converteu ao Cristianismo através da palavra de Paulo de Tarso, quando, em companhia de Barnabé, ele pregava o Evangelho em Icônio.

Acompanhará o heroísmo dessa jovem que, para seguir o Cristo, a tudo renunciou e passou a sofrer acerbas perseguições, inclusive por parte da família, que não hesitou, ela mesma, em denunciá-la às autoridades da época.

Irmão José narra, com tocante simplicidade, as viagens que, sozinha, ou em companhia de Paulo e Barnabé, Tecla empreendeu, na divulgação da Boa Nova, descrevendo o ambiente espiritual da “Casa do Caminho”, em Jerusalém, a qual, sitiada pelas Trevas, resistiu, bravamente, às suas estocadas, com Simão Pedro e João à frente de suas múltiplas atividades junto aos “filhos do Calvário”.

Emocione-se com as páginas deste livro e saiba um pouco mais sobre as lutas que os cristãos dos primeiros tempos tiveram que enfrentar, no Testemunho da Fé.

Notas

Skoob: 4.2/5 (11 votos)
Eu: 4.5/5

Tecla

Bom, Tecla não é uma personagem de uma ficção (bem que poderia ser), mas ela fez parte do início do Cristianismo (eu não conhecia sua história até ler esse livro). Um exemplo real de força, fé, perserverança, bom ânimo, disposição, bravura e heroísmo. Provavelmente o cristianismo não teria chegado aos dias de hoje sem o concurso de Tecla e outros anônimos herois da história.

Deixe uma resposta